quinta-feira, janeiro 13


é como um sentir amargo e rotineiro.
é doloroso pois não surgem respostas apesar da procura.
é como um encontro com a solidão.
desejo encontrar o expoente certo, a união certa que me arranque desta procura desesperadora.
são muitas as vezes em que tento mas acabo por sair derrotada.
não desisto, porque no fundo sei que a solução está a caminho.
a resposta sempre chega mas acaba sempre por lançar abaixo todas as minhas esperanças de triunfo.
olho para o meu interior mas nunca me interesso suficientemente por mim própria.
mas porquê?
se sou tão singular como todos os outros seres
só estou bem onde não estou e com o que não tenho.
contradizer-me?
não vale a pena.
há momentos em que me dou conta que a resposta está presente em todo o meu caminho como perseguidora de palavras.
o tempo que perco desmoraliza-me?
talvez, mas não é em vão, nada acontece por acaso.
acredito nestas palavras e sempre que tenho necessidade delas transformo-me em caçadora de palavras.
é parte da minha razão de ser, da minha desculpa para não me arrepender de páginas anteriores do meu livro.
e mesmo que me arrependa, ninguém o saberá pois o meu livro jamais será publicado.
mas será sempre um livro escrito a tinta de vento pela mão da alma.
o meu sentir a caneta, o meu silêncio será sempre lido pela ignorância e viverei para sempre na resposta que me inspira a escrever.
nunca este livro será publicado, porque jamais este livro terá um fim.

17 comentários:

Sus disse...

Assim é...
O fim só mesmo no derradeiro dia...

Beijinhos :)

DarkViolet disse...

A folha está sempre em branco por mais que se escreva. É mesmo um livro sem fim. Por vezes existe no meio da folha uns rabiscos que tem magia

Braulio Pereira disse...

um infinito . uma eternidade

sem sabermos nada

do nada. a nossa grandeza..


bom fim de semana

beijos!!

Secreta disse...

Um livro de histórias reais, as tuas. E que não têm fim, que não têm um ponto, apenas virgulas, com o passar dos dias e dos sentires.
Beijito.

Secreta disse...

Desejo-te um bom fim de semana...

MJV disse...

Tens que encontrar mil razões para viver Fátima..
Escreve o teu livro...Um dia quiçá daqui por cem anos o que escreves agora pode ser admirado, noutro tempo...
Lembra-te Fernando Pessoa o que escreveu nao era de modo algum aceite no seu tempo...
Hoje, é imortal..
Um beijinho, joaquina

Marta Vasil disse...

Adorei este "excerto do teu livro" não publicado, mas impresso dentro de ti para ser devorado por nós, que te queremos ler.

Beijinho grande

Braulio Pereira disse...

olá Fátima

obrigado pelo seu carinho.. eu fico feliz.. voce motiva com as suas palavras de ternura..
eu gosto de ter leitoras como voce

felizes dias doces noites para voce..

beijos e poesia!!

Alguém... disse...

Livros sem fim, histórias de vidas.

Beijinho querida amiga*

Fatima disse...

Sus:
o fim jamais acontece na escrita...beijo e obrigado pela vista e comentário.

Bjo
Fatima

Fatima disse...

DarkViolet:
tens razão este livro não tem mesmo fim é um livro replecto de beleza onde cada folha tem um segredo e cada palavra um sentir.

Bjo
Fatima

Fatima disse...

Braulio Pereira:
também concordo com essas suas palavras!
obrigado pelo apoio.

Um bjo
Fatima

Fatima disse...

Secreta:
este meu livro ainda vai a meio de uma vida cheia de palavras onde procuro unícamente continuar a ser eu e a ser feliz...obrigado pela visita.

Beijito
Fatima

Fatima disse...

MJV:
obrigada amiga pelo incentivo e carinho das tuas palavrinhas.

Bjo
Fatima

Fatima disse...

Marta Vasil:
a alegria é sempre minha saber que me lêem com gosto.

Beijo enorme
Fatima

Fatima disse...

Alguém:
neste meu livro há momentos de muito amor e sensibilidade...histórias escritas para serem lidas por alguém tão especial como tu.

Bjo
Fatima

Pastelaria disse...

Olá Fátima

Antes de mais ...parabéns pelo blogue ! :)

gostei do que li ...

Gostaríamos muito que desse uma vista de olhos no projecto DVB- Digital Video Book ,de saber a sua opinião e qual o interesse em desenvolvero seu trabalho neste novo formato.

"Transformamos" os seus trabalhos (já editados em livro, ou não), num DVB- uma ideia original da Pastelaria Studios Productions

O projecto é recente, é uma inovação, tal como explicamos no nosso blogue:

http://pastelariaestudios.blogspot.com/


É exactamente isso! os seus poemas seriam " trabalhados " em DVB . Um livro que se vê como um filme!

Não somos uma editora, prestamos essencialmente um serviço criativo.

A minha sugestão seria, enviar-nos a sua obra, e nós faremos uma análise e um orçamento de custos.

Posso adiantar que, por ser um projecto novo e, embora o trabalho criativo (audio, voz, imagem, construção do DVB, etc) seja bastante, queremos chegar ao maior número de autores de obras escritas, mesmo que essas estejam ainda na 'gaveta' ...



Fico a aguardar uma resposta e, qualquer dúvida ...estamos por aqui.

Um abraço
TMQ

pastelariaestudios@gmail.com